Bandeira do Estado Islâmico (ISIS)

Bandeira do Estado Islâmico - ISIS
Estado Islâmico (ISIS)

 

 

Nome: Estado Islâmico (Estado Islâmico do Iraque e da Síria)
الدولة الاسلامية في العراق والشام (árabe)

Capital: Al-Raqqah, Síria (de facto capital)

Localização: Ásia, Oriente Médio


 

 

Terrorista do Estado Islâmico e bandeira

Conhecer o significado das bandeiras dos grupos radicais, suas cores e simbologia é fundamental para entender os princípios islâmicos.

O Estandarte Negro (راية السوداء rāyat al-sawdā’ “bandeira da águia” ou simplesmente الراية al-rāya, “a bandeira”) é uma das bandeiras hasteadas pelo profeta Maomé e um símbolo usado no Islã e no Jihadismo. A bandeira negra era o estandarte do Profeta no campo de batalha. Desde essa época, a imagem da bandeira negra é usada como símbolo da revolta religiosa e do combate, ou seja, da jihad.

Mensagem

O texto em branco sobre o fundo negro no alto da bandeira é o início da shahada (“Não há outro deus que Alá”), profissão de fé dos muçulmanos e primeiro pilar do Islã.

O círculo dentro da Bandeira do Estado Islâmico é o Selo Oficial de Maomé, que era usada em suas cartas. Três palavras estão escritas com uma grafia rudimentar: Alá (Deus), Rasul (profeta) e Maomé, que devem ser lidas de baixo para cima. Ele é usado pelos praticantes da Jihad terrorista como uma forma de dizer que o profeta “assina em baixo” pelos seus atos.

A bandeira, que desempenha um papel de primeiro plano na propaganda do grupo, teria aparecido em janeiro de 2007 no Iraque, com a difusão pela Al-Faj (órgão de propaganda da Al-Qaeda). Segundo o comunicado da época, o objetivo era “agrupar os fiéis sob uma única bandeira para unificá-los”.

Esta bandeira se expandiu em diferentes zonas onde os combatentes avançam, como Líbia, Somália, Iêmen e Síria.

  O Estado Islâmico Estado Islâmico do Iraque e da Síria (EIIS), também conhecido pelo acrônimo em inglês ISIS (Islamic State of Iraq and Syria) é uma organização jihadista islamita que opera majoritariamente no Oriente Médio.  Em 29 de junho de 2014, o grupo passou a se autointitular simplesmente Estado Islâmico (EI) (em árabe: الدولة الإسلامية, ad-Dawlat al-Islāmiyah). Um califado foi proclamado, com Abu Bakr al-Baghdadi como seu califa, ainda que sem o reconhecimento pela comunidade internacional. O EI afirma autoridade religiosa sobre todos os muçulmanos do mundo e aspira tomar o controle de muitas outras regiões de maioria islâmica, a começar pelo território da região do Levante, que inclui Jordânia, Israel, Palestina, Líbano, Chipre e Hatay, uma área no sul da Turquia. 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *