Bandeira da Argentina

Bandeira Argentina atual
ARGENTINA

 

Nome oficial: República Argentina (o mesmo nome em espanhol)

Capital: Buenos Aires

Localização: América do Sul

Data de adoção: 27 de fevereiro de 1812

Homenagem à Bandeira da Argentina
O Monumento Histórico Nacional à Bandeira é uma construção símbolo da cidade de Rosário. Fica no lugar onde o General Belgrano hasteou pela primeira vez a Bandeira Argentina às margens do Rio Paraná.

História da Argentina – Bandeira


Em fevereiro de 1812, o General Manuel Belgrano, herói da guerra de independência argentina, propôs ao governo a criação de um distintivo nacional que pudesse ser usado pelo exército. Foi aprovada uma roseta de cores azul celeste e branca, que levou o general a desenhar uma bandeira com as mesmas cores. Em uma nota, Belgrano comunicou: “… sendo preciso hastear a bandeira, e não a tendo, mandei-a fazer branca e celeste conforme as cores da roseta nacional”. A bandeira foi usada pela primeira vez na cidade de Rosário, às margens do rio Paraná, onde seus soldados fizeram um juramento à bandeira.

Desenho e Dimensões


A Bandeira Nacional Argentina possui três bandas horizontais de larguras iguais, com as cores azul celeste e branca. O centro apresenta o Sol de Maio, com cara e cor de ouro, de onde se estendem 32 raios ondulados.

Após um trabalho de investigação que levou mais de dez anos, em 2010 – ano do Bicentenário da Argentina – um decreto presidencial oficializou as regras para o desenho e para as cores da bandeira da Argentina.

Proporção: 9/14

Largura: altura x 1,6 (proporção áurea)

Listras: altura / 3

Sol: Diâmetro total (sol com seus raios) = 5/6 da altura das listras | Diâmetro externo (cara do sol) = 1/9 da altura da bandeira

As cores oficiais são o azul celeste para as listras superior e inferior, o branco para a listra central, o amarelo dourado para o sol e o marrom para os detalhes escuros no rosto do sol. A tabela a seguir mostra as cores em RGB e Pantone:

Cores oficiais
Denominação: Amarelo dourado Azul celeste Marrom Branco
Web: RGB (dec.): 252-191-73 117-170-219 132-53-17 255-255-255
RGB (hex.): FCBF49 75AADB 843511 FFFFFF
Pantone: Têxtil: 14-1064TC 16-4132TC 18-1441TC  
Gráfico: 1235C ou 116U 284C ou 284U 1685C ou 1675U  
Plástico: Q03021 Q30041 Q12024  

Matiz da cor azul


Estudantes com a Bandeira da Argentina

Celeste, azul celeste e azul foram termos usados indistintamente no decorrer dos anos, desde a criação do primeiro distintivo nacional – a roseta de 1812. Um decreto de 1944 se referia à cor do azul da bandeira definindo-a como um “azul claro como o céu”. A aprovação do decreto de 2010 procura acabar com a polêmica com relação ao matiz nacional.

Essa confusão deve-se a vários fatores, que incluem a imprecisão no vocábulo escolhido para designar o matiz, o critério de sucessores ao escolher o matiz que consideravam mais apropriado, por razões de heráldica, estética, visibilidade ou duração. Além disso, há um desgaste natural causado pelo efeito do ar, do sol e das chuvas sobre a bandeira, que acaba transformando o matiz inicial do azul.

Significado


diferentes hipóteses explicando o significado dos símbolos e cores da bandeira argentina.

Para os argentinos é comum atribuir o significado das cores ao céu, às nuvens e ao sol, assim como fazem alguns hinos à bandeira como “Aurora” e “Saudação à Bandeira”. No entanto, os historiadores costumam desconsiderar tal idéia e encontram o significado das cores na devoção à Virgem Maria e na lealdade à Casa de Bourbon.

A escolha das cores celeste e branca teria um antecedente religioso. Eram as cores da Virgem Maria em sua Puríssima e Imaculada Conceição, quando é representada usando um manto com a cor do céu. A Virgem era a padroeira do Consulado do Comércio de Buenos Aires, instituição onde Belgrano era a autoridade máxima e acredita-se que essa instituição tinha como símbolo uma bandeira celeste e branca. As cores do céu representam o manto da Virgem cujas cores foram escolhidas pela dinastia Bourbon para sua condecoração mais importante.

O desenho do sol é creditado ao ourives peruano Juan de Dios Rivera, apelidado de “El Inca” por ser descendente dessa civilização. Foi ele, quando fez a primeira moeda do país, quem sugeriu o símbolo de Inti, o deus do sol inca, conhecido também como Sol de Maio, como emblema da nação argentina. A denominação do sol faz referência à Revolução de Maio, ocorrida na semana de 18 a 25 de maio de 1810, que marcou o início do processo de independência da Espanha dos países que na época formavam o Vice-Reino do Rio da Prata, que continha territórios da Argentina, Bolívia, parte do sul do Brasil, parte norte do Chile, Paraguai, partes do sul do Peru e todo o Uruguai, assim como as Ilhas Malvinas (reclamadas pela Argentina).

A independência da Espanha criou as Províncias Unidas do Rio da Prata que escolheram a bandeira de Belgrano como símbolo. Em 1818 o sol amarelo foi incluído no centro.

Bandeira da Argentina, a mais longa do mundo
A bandeira mais longa do mundo é da Argentina e desfila por Rosário em datas comemorativas.

Outros significados para as cores:

Ideológico: o azul (azur ou blao na arte heráldica) simboliza os ideais de justiça, verdade e fraternidade.

Poético: o azul e o branco teriam sido inspirados no céu e nas nuvens.

Patriota: A cor celeste foi a preferida para as fitas, laços e faixas para identificação durante as invasões inglesas. Também era a cor das fitas usadas por componentes de sociedades secretas e patrióticas.

Adornos das damas portenhas: xales, casacos, mantas e flores prendidas no peito, demonstraram predileção pelas cores branca e azul.

Cor incaica: o azul era a cor mais usada nos ornamentos incas do Peru.

Influência de outras idéias revolucionárias: a bandeira azul – sem o vermelho por ser a cor dominante da insígnia espanhola – teria sido inspirada na bandeira da França, país a que pertenciam muitos escritores, filósofos, economistas, cujas idéias nutriram os Revolucionários de Maio.

Curiosidades


• Manuel Belgrano havia proposto como cor das listras um azul próximo ao turquesa, por ser uma das cores da Casa de Bourbon (dinastia real da França e Europa). Porém, como na época era muito difícil encontrar panos nessa cor, optou-se por utilizar provisoriamente a cor azul ou a cor celeste.

• O Dia da Bandeira Argentina é 20 de junho, dia da morte do General Belgrano.

• O comandante argentino Louis-Michel Aury usou a bandeira da Argentina como modelo para a bandeira azul-branca-azul do primeiro estado independente da América Central em 1818, Providência, atualmente uma ilha colombiana na costa leste da Nicarágua. Mais tarde, em 1823 a bandeira argentina serviu novamente de modelo para a bandeira das Províncias Unidas da América Central, uma confederação dos atuais Guatemala, Honduras, El Salvador, Nicarágua e Costa Rica. Após a dissolução dessa união, todos esses países, exceto a Costa Rica, passaram a usar bandeiras com listras azuis e brancas. A Bandeira da Costa Rica tem uma listra vermelha sobreposta à branca, que foi incluída para incorporar todas as cores da bandeira da França.

• O desenho de três bandas é um dos mais comuns em bandeiras e aparece em quase 30% das bandeiras nacionais.

• A bandeira da Argentina também está relacionada às bandeiras do UruguaiParaguai e Peru pois seus territórios faziam parte do Vice-Reino do Rio da Prata e se tornaram independentes em época e condições semelhantes.

Referências


3 thoughts on “Bandeira da Argentina

  1. EU TO FAZENDO UM TRABALHO DO COLEGIO SOBRE A ARGENTINA E É MUITO INTERESSANTE ; OS SIGNIFICADOS OS DESENHOS E AS DIMENSOES DELA É D+++
    EU JURO EU TO AMANDO FAZER ESSE TRABALHO.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *